Uma nova forma de entender as relações – 13/02/2019

0
54

Caros irmãos e irmãs, devotos de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro:

Inseridos no contexto desta novena, neste tempo de aprofundamento da fé, destaca-se nesta quarta-feira, no Evangelho (Mc 7,14-23) que nos foi proposto, a questão da alimentação e o órgão onde se inicia o processo digestivo: a nossa boca, que pode ser fonte de vida ou de morte.

A Lei de Moisés, inspirada por Deus para a libertação, quando o povo fazia sua experiência de travessia no deserto, tinha muitas normas de segurança e preservação da saúde, como também a questão dos alimentos impuros que poderiam contaminar as pessoas. Toda essa preocupação com a contaminação, algo simples, como parte do dia a dia, tornou-se excessivamente motivo de exclusão religiosa e opressão dos pobres. Esse conflito se traduziu concretamente no confronto da atividade de Jesus com a sociedade do seu tempo.

Dessa forma, Jesus deixa claro que não é o que o ser humano come ou bebe que o torna impuro. “Escutai todos e compreendei: o que torna impuro o homem não é o que entra nele vindo de fora, mas o que sai do seu interior. Quem tem ouvidos para ouvir ouça” (Marcos 7,14-16). Enfrentando com rigor a questão fundamental da alimentação que excluía o ser humano, o Senhor purifica o coração. Põe como exigência, nascida do amor ao Deus da Vida, um sopro capaz de habitar e renovar de maneira fecunda a nossa relação com o outro.

Assim, a atividade de Jesus é o anúncio e a concretização da vinda do Reino de Deus (Mc 1,15). Manifesta-se pela transformação radical das relações humanas, onde a exclusão é substituída pelo serviço e a opressão pela capacidade de cumprimento do amor, que ilumina o verdadeiro sentido da vida das pessoas. Nessa nova forma de entender as relações de poder, o amor torna-se comunhão,  por graça e plenitude em Jesus.  Redesenha, molda e estrutura a pessoa humana. Que a Mãe do Senhor, venerada entre nós como Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, interceda pelo nosso peregrinar diário.

Missionário Redentorista Padre Francisco Santos Lima

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Por favor, indique o seu nome aqui