Santuário passará por processo de sanitização

0
35

Na próxima sexta-feira (10), o Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro de Curitiba (PR) passará por um processo de sanitização em todos os espaços – internos e externos. A medida visa diminuir o índice de propagação do coronavírus e proteger paroquianos e devotos que frequentam o local.

Apesar de manter a programação de missas e novenas totalmente online, seguindo as determinações das autoridades competentes, o templo religioso permaneceu aberto para visitação durante o período de pandemia. Entretanto, fechou as portas no último domingo (05), após quatro missionários redentoristas testarem positivo para a Covid-19.

A limpeza vai incluir espaço litúrgico, bancos, sacristia, confessionários, salas, estúdio de som, microfones, banheiros internos e externos e também a lojinha e o velário. Uma empresa terceirizada foi contratada para realizar o serviço.

Reabertura

A reabertura do Santuário está prevista para o próximo sábado (11). O espaço sagrado ficará aberto todos os dias, das 08h às 18h, somente para visitação e orações pessoais. Durante o período de pandemia, a secretaria paroquial atende em horário reduzido, de segunda à sexta-feira, das 09h às 16h. Intenções de missas podem ser feitas através do whatsapp (41) 98784-2558 ou pelo telefone fixo (41) 3253-2031.

Sanitização

A sanitização de ambientes é uma medida profilática realizada com ingrediente ativo de Amônia Quaternária de última geração, altamente efetivo no combate de bactérias, ácaros, fungos e vírus. Não possui ação corrosiva, nem ocasiona formação de manchas, podendo ser utilizada sobre superfícies metálicas.

A substância sanitizante é aplicada por uma equipe de especialistas, sendo que a única exigência é o isolamento do local pelo período em que durar o serviço. Os profissionais usam aparelhos de alta tecnologia e equipamentos de proteção individual adequados. A aplicação acontece por nebulização direta na superfície a ser desinfetada e possui ação rápida, em torno de cinco minutos.

A ação química do produto forma uma película protetora nas paredes do ambiente, que ficam protegidas contra a proliferação de microrganismos. Pouco tempo após o procedimento (aproximadamente 30 minutos), pessoas já podem retornar à área, pois o produto é livre de riscos, não inflamável e não corrosivo. Os procedimentos seguem todas as normas estabelecidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Por favor, indique o seu nome aqui