O amor e a misericórdia: Lei maior do evangelho – 13/06/2018

0
692

A antiga Lei, ou seja, as normas contidas nos primeiros livros da Bíblia,  foi recebida pelos profetas com a inspiração de Deus, mas não se encontrava ainda de forma perfeita, pois a revelação divina teria a explicação do próprio Deus através de Jesus Cristo. Mas engana-se quem pensa que Jesus veio destruir a Lei e toda a orientação antiga de salvação. Nosso Senhor diz:  “Não vim para abolir, mas para dar-lhes pleno cumprimento”. Ele veio para reconduzir os mandamentos à sua raiz e ao seu principal objetivo: o serviço à vida, à justiça, ao amor, à verdade. 

A atitude dos fariseus do tempo de Jesus era altamente conservadora,  pois ligava-se ao passado, às formas exteriores da tradição, esquecendo-se do mais importante, que é a conversão do coração, as atitudes interiores, o espírito que dá vida. Não percebiam que uma religião apenas de leis não é suficiente para colocar nossa alma em harmonia com Deus. Por não perceber isso, o povo de Israel deixou de compreender a natureza espiritual da lei, obedecendo-a como uma mera observância de formas e cerimônias, em vez de ser uma entrega do coração à misericórdia e ao amor.

Também nós, hoje, corremos o risco de criar uma religião cerimonial sem alegria, que nos faz olhar apenas para os preceitos, esquecendo-nos da Lei fundamental do amor e da misericórdia. Leis só têm validade quando são elaboradas em favor da vida, e em todos os seus ensinamentos Jesus sempre  deixou claro que a vida deve estar acima de toda e qualquer  lei.       

Hoje, dia 13 de junho, a Igreja celebra a Memória de Santo Antônio de Pádua. Esse santo, tão querido por todos nós, tinha uma pregação forte, de conteúdo social: era amigo das pessoas pobres e oprimidas. Que Santo Antônio seja inspiração para amarmos a Cristo e aos irmãos; e que Maria, nossa Mãe do Perpétuo Socorro, nos inspire a fugir dos gestos exteriores e a obedecer à Palavra viva de Deus, revelada na Lei e nos profetas de hoje.

Mãe do Perpétuo Socorro,  Rogai por nós!                 

(Diácono Edilson da Costa)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Por favor, indique o seu nome aqui