“Não vim para abolir, mas para dar-lhes pleno cumprimento”. 10/06/2015

0
1179

“Não vim para abolir, mas para dar-lhes pleno cumprimento”.

       Deus no monte Sinai e através de seu profeta Moisés deu para o povo de Deus um caminho certo para chegar até a santidade. A lei de Deus de fato reflete o coração, o pensamento e o agir de Deus. E Deus é amor. Portanto, a lei em si é perfeita porque ela reflete o amor de Deus às suas criaturas. Mas, com o tempo, o homem começou a manipular a lei para justificar seus pecados e injustiças. Manipulou a lei do amor para praticar o desamor. Portanto, houve alguns desvios sérios da lei e consequentemente o amor de Deus foi bloqueado. E assim começaram os abusos praticados ao respeito do próximo. Um exemplo constantemente corrigido pelos grandes profetas foi o uso da lei para justificar o desprezo às viúvas e aos órfãos em apuros. Alguns usaram a lei para praticar não o amor, mas o desamor através da ganância.

Cristo então declara nesse evangelho que ele veio não para abolir a lei que santifica, mas para levar o povo de novo até o sentido original da lei: a prática do amor a Deus que necessariamente precisa levar o povo ao amor ao próximo.

Numa sociedade que fecha seus ouvidos para não ouvir a lei de Deus, Jesus vem para abrir de novo nossos ouvidos e corações para ouvir e entender a voz de seu e nosso Pai, e, mais importante, praticar o conteúdo dessa lei que foi reduzida por Cristo em duas leis, as quais foram a base de nossa aliança de batismo: amar a Deus de todo nosso coração, e amar de verdade nosso próximo. E Jesus quer nos dizer que a prática da lei dos dois grandes mandamentos não vem de algo exterior. Obediência começa no coração – no querer cumprir a lei por amor e não por obrigação legalista, como os fariseus fizeram no tempo de Jesus. Cumprimento da lei sem amor não vale nada aos olhos de Deus porque não reflete o amor de Deus. Obediência sem amor pode nos levar de novo a usar a lei para justificar tudo em nome da lei, incluindo nossos pecados.

E Cristo nos chama não somente a viver a lei por amor, mas que precisamos ensinar essa lei aos outros, especialmente os pais aos seus filhos. A lei vivida e ensinada é o caminho para a santidade. Que Maria, que ouviu e praticou essa lei de Deus, nos ensine a ouvir Jesus e seus apelos. Mãe do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

 

Pe. Lourenço C.SsR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Por favor, indique o seu nome aqui