Cartas de Agradecimento – 19/04/2017

0
1548

  1. Senhores Missionários Redentoristas e queridos devotos:

Meu filho ao fazer uma doação de sangue foi constatada a presença de um vírus que poderia causar muitas doenças graves. Refeitos os exames, o resultado era sempre o mesmo.

Então, como sou devota de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, iniciei uma novena pedindo pela saúde dele. Hoje estou no último dia da novena e na sétima semana recebemos novos resultados, os quais estavam bons.

Pela graça de Deus e de nossa bondosa Mãe, meu filho não tem mais sinal do vírus e nada que preocupe. Muito obrigada, minha querida Mãezinha!

Uma devota eternamente agradecida.

  1. Senhores Missionários Redentoristas e queridos devotos:

Em 2008 estava trocando de emprego e fiz os exames de rotina quando descobri um teratoma em um dos ovários. Marquei rapidamente a cirurgia e, mesmo o médico me garantindo que não seria necessária a remoção, meu ovário foi retirado completamente.

De seis em seis meses monitorava esse tumor benigno e como estava tudo normal resolvi engravidar em 2011. No ano seguinte, em março, quando fui para a Europa a trabalho, descobri que estava grávida. Fiquei muito feliz e, na volta, fiz a primeira ultrassonografia. Mas ela diagnosticou uma gestação anembrionária, ou seja, sem embrião. Ficamos muito chateados, mas foi preciso fazer a curetagem. Chorei e sofremos bastante.

Nesse mesmo ano, recebi uma proposta muito boa de trabalho, que nos fez mudar para Curitiba. Em agosto resolvemos novamente engravidar. Uma amiga me falou das novenas a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e então iniciamos uma série. Depois da quarta semana descobri que estava grávida.

Uma linda menina nasceu saudável em outubro de 2013. Continuei fazendo algumas novenas e rezando também em casa para nossa Mãezinha. Muitas graças foram alcançadas em nossa família. Meu marido até conseguiu um trabalho muito melhor.

Em 2015 resolvemos ter nosso segundo filho e comecei outra novena pedindo muito a bênção de Deus e Nossa Senhora, mesmo tendo um só ovário. Depois de cinco meses, estava grávida outra vez de nossa segunda menina, que nasceu em novembro de 2016.

Agradeço de coração a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro por tantas graças alcançadas. Minha gratidão será eterna!

Uma família feliz eternamente agradecida.

  1. Senhores Missionários Redentoristas e queridos devotos:

Em 2014, incentivado pela campanha “Novembro azul”, realizei alguns exames que indicaram o aumento da próstata. A partir daí, de tempos em tempos, sentia desconforto na região, o que despertava uma certa preocupação. Em agosto de 2015, procurei um especialista, que solicitou uma ressonância. Como meu plano de saúde não tinha cobertura para esse exame, passou-se um tempo até que eu visse o custo e pudesse realizá-lo.

O resultado apontou além de um cisto algumas células suspeitas. Então o médico pediu com urgência uma biópsia. Durante todo esse tempo, nos momentos em que a dor se manifestava eu me sentia um tanto tenso, porém me mantinha confiante em Deus e em Nossa Senhora. Juntamente com minha esposa e filhas, sempre fazemos as novenas neste Santuário.

Nesse período, colocávamos em nosso coração uma prece e um pedido à Mãe do Perpétuo Socorro, o que me encorajou na realização da biópsia e na espera do resultado, cuja previsão era de mais de trinta dias. Embora sendo período de festas (Natal e Ano Novo), em uma semana o laboratório me ligou informando que o resultado estava pronto.

Com ele em mãos, antes de abrir o envelope, eu me coloquei em oração à nossa Mãe, pedindo que intercedesse por mim junto a Seu Filho. Sob a orientação do Espírito Santo, embora leigo, ao ver o exame, pude interpretar que não havia nada grave, que não pudesse ser facilmente tratado.

Isso me deixou muito feliz e ainda mais quando, ao apresentá-lo ao médico, ele me disse que apenas alguns medicamentos seriam suficientes, uma vez que a biópsia não tinha identificado nada grave.

Obrigado, meu Deus e minha Mãe querida!

Um devoto eternamente agradecido.

  1. Senhores Missionários Redentoristas e queridos devotos:

Aos oito anos, passei por grandes dificuldades para frequentar a escola. Eu tentava, mas chorava muito e passava mal. Após muitas consultas com diferentes médicos, fui então diagnosticada com transtorno de ansiedade, síndrome do pânico e claustrofobia.

Foi então que, por influência de minha mãe, conheci a Mãezinha do Perpétuo Socorro, a quem recorro todos os dias desde aquela época. Tive muitas crises e precisei de muitos remédios e tratamentos nesse período, mas também muitas graças foram recebidas.

Em 2010 concluí o Ensino Médio sem nunca reprovar um ano. Já em seguida, no início de 2011, passei no vestibular da UFPR.

No ano passado concluí meu curso e hoje, com 24 anos, sou uma pessoa formada e trabalhando na área que escolhi. Dou infinitas graças a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro por nunca me desamparar e sempre se fazer presente quando, nos momentos mais difíceis, clamei por Seu socorro!

Muito obrigada, minha Mãezinha!

Uma devota eternamente agradecida.

  1. Senhores Missionários Redentoristas e queridos devotos:

Em agosto do ano passado, com 23 semanas de gestação, descobrimos que nosso amado bebê tinha Mielomeningocele, uma má formação no tubo neural que pode acarretar em uma série de problemas dentre eles dificuldade ou ausência de movimentos, perda de sensibilidade para calor ou frio, incontinência urinária, hidrocefalia entre outras.

Neste momento nosso mundo virou de cabeça para baixo, fomos conversar com especialistas daqui e de São Paulo em busca de respostas e soluções. Apesar de outras sugestões optamos pela vida, ou seja, pelo nascimento do nosso bebe, independentemente, da forma que ele viesse.  Diante de tudo isso, fomos buscar ajuda de Nossa Mãe do Perpétuo Socorro para nos orientar e nos dirigir nessa trajetória de sofrimento e contamos numa grande corrente de oração de amigos, conhecidos e familiares.

As coisas aconteceram muito rápido, em 5 dias estávamos em São Paulo conversando com médicos especialistas e em 15 dias estávamos no Rio de Janeiro para fazer uma cirurgia intrauterina que ajudaria nosso filho a ter melhores condições de vida ao nascer. foto

Eu permaneci no Rio de Janeiro, hospitalizada por 49 dias e meu marido com nossa filha Beatriz de 4 anos, em Curitiba. Durante a semana, amigos e familiares se revezaram para que eu sempre tivesse uma companhia e no final de semana meu marido. Este período foi bastante difícil, choramos muito e por vezes nos perdemos em pensamentos duvidosos, mas a fé em Deus e a confiança na intercessão de Nossa Senhora nos trazia de volta ao caminho. Várias noites, rezando, pedíamos um sinal, uma luz e sempre fomos agraciados com uma palavra de conforto, uma resposta e um direcionamento.

Ao nascer, prematuro de 34 semanas, com 46 cm e pesando 1,955 g, Lucca precisou passar por uma nova cirurgia e ficou na UTI para se recuperar e ganhar peso. O peso estava vindo, Lucca comia muito bem, mas a cirurgia realizada na região lombar não estava cicatrizando e a médica nos falou que ele precisaria de mais uma cirurgia para a colocação de uma válvula em sua cabeça. Nesse dia pedimos fortemente à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, que ela cobrisse Lucca com seu manto, a fim de que os pontos se fechassem e que ele pudesse sair bem do hospital. Fomos atendidos e recebemos a tão esperada alta e pudemos voltar para casa com nosso pequeno guerreiro.

Hoje já com 5 meses Lucca está crescendo, tem seus movimentos das pernas e braços normais surpreendendo a equipe médica pelo seu crescimento e desenvolvimento, um verdadeiro milagre concedido pela poderosa intercessão de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

Por isso venho hoje compartilhar a nossa história e agradecer publicamente a todos que se uniram nessa corrente de oração pelo o nosso Lucca.

Uma devota eternamente agradecida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Por favor, indique o seu nome aqui