Cartas de agradecimento - 31/07/2013

1.                  Senhores Missionários Redentoristas e queridos devotos:

Minha netinha engoliu um chaveiro na escola e foi parar no hospital. O médico pediu um raio X, que mostrou o chaveiro no estômago dela. Era preciso que ficasse internada para, no dia seguinte, fazer uma endoscopia. Se fosse possível, o chaveiro seria retirado, se não, ela teria de passar por uma cirurgia.

Então pedi a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro que minha neta não precisasse de nada mais sério e o chaveiro fosse eliminado. E, graças a Nossa Mãe bondosa, um milagre aconteceu! Ao fazer um lanche no hospital, nossa menina sentiu enjoo e teve vômito. E dessa forma ela expeliu também o chaveiro.

Foi feito um novo raio X e não havia mais nada estranho em seu estômago. Muito obrigada, querida Mãe!

                                                       Uma devota eternamente agradecida.


2.                  Senhores Missionários Redentoristas e queridos devotos:

Já alcancei muitas graças pela intercessão de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. E duas delas aconteceram mais recentemente. Tive um sério problema na coluna e não podia fazer nada. Até para lavar louça, tinha de ficar sentada e ainda assim sentia dor. Então, pedi ajuda de Nossa Senhora e fui atendida.

Passei também por uma profunda crise de depressão, pânico e outros problemas, que me deixaram muito mal. Novamente recorri à Mãe do Perpétuo Socorro, que intercedesse por mim.

Hoje estou me sentindo bem e muito grata a Jesus misericordioso e à Mãe Maria pelas graças alcançadas.

                                                   Uma devota eternamente agradecida.


3.                  Senhores Missionários Redentoristas e queridos devotos:

Minha mãe estava com a saúde fragilizada depois de um derrame (AVC), quando descobrimos um problema cardíaco. Seria necessária uma cirurgia longa e arriscada. Na mesma época surgiu a suspeita de câncer de mama.

Nesses momentos de dor e medo, eu vinha ao Santuário, acompanhada de minha irmã, pedir a intercessão de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro para restabelecer a saúde de nossa mãe.

A cirurgia do coração foi realizada sem complicações. Depois vieram a cirurgia contra o câncer e as sessões de quimioterapia e radioterapia. Foi quase um ano de luta, mas toda semana vínhamos renovar nosso pedido e receber a bênção divina.

Sem dúvida alguma, fomos abençoadas por Deus e Nossa Senhora, pois hoje nossa mãe está curada. Não temos como agradecer tantas graças e alegrias.

                                       Uma família unida e eternamente agradecida.


4.                  Senhores Missionários Redentoristas e queridos devotos:

Eu tinha um relacionamento que se encerrou porque meu companheiro me traiu e me humilhou de várias formas. Eu o amava muito e meu mundo caiu. Entrei em depressão profunda e cheguei até a duvidar da existência de Deus.

Mas, por insistência de minha mãe, comecei a frequentar as novenas e isso a cada semana foi me dando forças. Consegui voltar a viver normalmente, graças à fé em Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Frequento as novenas há dois anos (até essa data em que escrevo), e sempre pedia com fé para Nossa Senhora colocar alguém em meu caminho com quem eu pudesse ser feliz.

Já conformada que meu destino era ficar sozinha, para minha surpresa, conheci uma pessoa com todas as características que sempre desejei e pedi nas novenas. Mas ainda insegura, pedi que Nossa Senhora me desse um sinal divino de que aquela a pessoa que Ela estava me enviando. E no mesmo dia o sinal me foi dado, exatamente como pedi.

Hoje só tenho a agradecer muito. Obrigada, Mãe do Perpétuo Socorro!

Uma devota eternamente agradecida.


5.                  Senhores Missionários Redentoristas e queridos devotos:

Desde os catorze anos, meu filho mais novo deu muito trabalho.  Gazeava aulas e ficava pelas ruas à noite. Começou a beber. Muitas madrugadas, ele ligava da rua e eu e minha filha íamos buscá-lo, alcoolizado. Brigou na rua várias vezes. Foi assaltado e machucado. Eu, porém, nunca desisti de meu filho! Foram anos rezando, pedindo a nossa querida Mãe que ele percebesse seus erros, pelo amor ou pela dor.

Em outubro de 2010 ele pegou o carro da irmã e, sem comunicar a ninguém, foi dirigindo para Morretes, no litoral. Quando retornava, já tarde da noite, bateu na traseira de um caminhão. Deve ter desmaiado e ao recuperar a memória teve uma sensação de morte. O colega que viajava junto teve fratura exposta na perna.

Com a chegada do socorro, meu filho foi reprovado no teste do bafômetro. Ficou detido e só pude retirá-lo com ajuda de advogado. Foi levado ao hospital com fratura na clavícula. O carro da minha filha teve perda total e não conseguimos indenização do seguro devido à reprovação no bafômetro. Porém, todo o prejuízo material e as preocupações foram indenizados pela recuperação de meu filho, pois desde aquela data ele deixou a bebida.

Hoje está bem empregado, com bom salário e cursa uma faculdade. Em casa, tornou-se uma ótima pessoa.

Agradeço a Deus, que, por meio de Maria, nos abençoou com esta grande graça. As novenas que frequento com perseverança há anos me deram forças e esperança. Obrigada, querida Mãe!

                                                   Uma devota eternamente agradecida.

                                          

Revista On-line